terça-feira, 6 de julho de 2010

Aqui, este senhor,(chiclas), propos-me escrever seis coisinhas sobre a minha pessoa... Pronto, cá vou eu mergulhar em mim: (lool)
-------- Quando era pequena gostava de correr a maratona nas "aranhas" (andadeiras ou lá o que é)... Um dia decidi fazer uma competição todo o terreno, corri pelo corredor, apanhei balanço suficiente e desci as escadas mais depressa do que o que era suposto um bébé fazer.
Resultadão- Ainda hoje tenho as marcas no lábio e, quem me diz que os problemas de certa dificiência mental não resultaram da queda! (Devia processar-me. E aos fabricantes da "aranha"...Que se esqueceram de por travões na coisa!)
---------Já fingi ter partido um braço, no dia 1 de Abril( Sou muito boa actriz!AHAHAH) Saí de manhã cedo de casa, e fui esconder-me na garagem a preparar o gesso e as gazes para o fixar (com a ajuda da depravada da minha irmã mais velha, desprovida, naquele tempo, e tal como eu, de um pouquinho de juízo que fosse) e sai à rua, a mostrar a amigos e família, o gesso, já seco, que envolvia o braço.
A versão da história era esta: -"Fui atropelada, o senhor teve pena de mim e levou-me ao hospital porque me viu chorar, mas como não queria que vocês lhe levassem dinheiro não se identificou quando me deixou ali, à porta. Está a doer muito =´("... Levei uma tunda quando a minha mãe descobriu que estava a rir-me e às marteladas ao gesso, para o tirar.xD
--------- Costumo fazer um sorriso mecânico, evidentemente falso e cínico, a quem pensa que é bom, a pessoas que nao suporto, ou a pessoas que pensam que têm razão, e teimam quando eu tenho a certeza que nao a têm. (Que má sou)
---------Já meti legumes por baixo da mesa para ver se o gato tinha compaixão por mim.... Não tive muita sorte. Cheirou e foi-se embora. Naquela altura...Como eu o percebia!
----------Estou constantemente a dizer aos pais que estou na biblioteca a estudar, quando na realidade ando no bem bom. São os momentos de pura felicidade. É aproveitar, porque depois a consciência ataca.(ou seja, sou mentirosa, mas no fundo arrependo-me, logo não vou pro diabo. Vou?) =P
----------Por fim... Amo os meus verdadeiros amigos. Não sou capaz de viver sem eles, e confio-lhes a minha vida(algo muito parvo) se realmente tiverem já prestado provas de que são capazes de a proteger.
Uma adicional- Sou incapaz de dizer amo-te sinceramente a quem quer que seja, mesmo que ame realmente essa pessoa. Não digo e se digo é mais um dos momentos de dramatização excelente por parte do "eu" =D
Eu até desafiava.... Mas não me apetece ;)

2 comentários:

  1. -.-


    Obrigada ó Nánáná! xD

    Não queres fazer algo do género?

    ResponderEliminar